Saltar os Menus

Notícias

6 de Agosto de 2018

Exposição – Alma mexicana em terras lusas

“Alma mexicana em terras lusas” é uma exposição de imagens de Flor Garduño, fotógrafa mexicana, feitas em Portugal, em 1995.

As 13 imagens que integram a exposição pertencem à Coleção Nacional de Fotografia.

Bóbedas, Portugal, 1995

Maria, Portugal, 1995

 

Flor Garduño nasceu na Cidade do México, em 1957.

Depois de terminar os estudos na Academia de São Carlos começou a trabalhar como assistente do Mestre Manuel Alvarez Bravo.

O seu primeiro livro, “A Magia do Jogo Eterno”, publicado em 1985, foi seguido por “Bestiarium”, logo em 1987. “Testemunhos do Tempo”, com 6 edições em 1992 e publicado pela Aperture em 2000, foi um sucesso em termos críticos e artísticos, e as fotografias estiveram expostas em mais de 40 museus de todo o mundo, incluindo o Instituto de Arte de Chicago, o Centro de Fotografia Criativa de Tucson, os Museus de Belas Artes da Cidade do México, Buenos Aires e Santiago (Chile), o Museu do Eliseu de Lausanne e a Universidade de Salamanca. Em 2002, publicou “Flor/Inner Light” (Bulfinch Press, Nova Iorque), um trabalho de naturezas mortas, nus e retratos (4 edições) e, em 2005, publicou “Naturezas Silenciosas” (naturezas mortas), editado por Gabriele Editore, Mendrisio (Suíça).

A fotógrafa está representada em numerosas coleções públicas e privadas, incluindo o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, o Museu J.P. Getty de Los Angeles, Stiftung fur Fotografie de Zurique e o Centro Português de Fotografia.

Esta notícia foi publicada em 6 de Agosto de 2018 e foi arquivada em: Destaques, Exposições temporárias.